domingo, 19 de agosto de 2012

Rede no Brasil

Quase metade dos brasileiros diz não ter controle sobre dados na redes

Estudo realizado pela F-secure revelou também que Brasil está acima da média na utilização da nuvem para backups, mas que usuários ainda não são cuidadosos com dados.

Uma pesquisa realizada pela empresa de segurança F-Secure em 14 países ao redor do mundo, incluindo o Brasil, revelou que, juntamente com o crescimento do acesso e utilização das redes sociais, aumentou também a preocupação dos usuários em relação ao cuidados com seus dados na rede.

No Brasil, cerca de 86% dos entrevistados disseram que se preocupam ao publicar dados pessoais em redes sociais, enquanto que 80% afirmam tem receio a respeito de quem tem acesso a fotos e vídeos pessoais que são postados na rede, principalmente entre usuários com idade entre 45 e 60 anos. Além disso, 43% considera estar "perdendo o controle" sobre dados compartilhados nas redes.

Entretanto, os brasileiros não estão tomando o devido cuidado com seus dados. O estudo levantou que, mesmo que 75% das pessoas considerem que suas informações são mais importantes do que seus dispositivos em si, 74% dos entrevistados afirmaram que já perderam documentos importantes como fotos, e-mails, arquivos sensíveis, entre outros.

Mesmo assim, a maneira mais comum para armazenar um backup desses documentos continua sendo o HD externo (59), enquanto que 20% dos brasileiros utilizam soluções de backup na nuvem - acima da média mundial, que é de 14%. No mundo todo, todavia, 61% daqueles que responderam a pesquisa disseram que, na hora de guardar seus arquivos online, confiam mais nos provedores de serviço do que em companhiam que oferecem serviços em nuvem como Google e Dropbox.

Dos 6,4 mil usuários entrevistados, metade afirmou que utiliza redes sociais para compartilhar e trocar arquivos, como documentos, fotos, músicas, entre outros. Entretanto, o e-mail ainda é o meio pelo qual os usuários no mundo para trocar documentos (81%), enquanto que o segundo lugar ficou para as redes sociais (68%), de acordo com a companhia.

A empresa liberou um infográfico em português com os principais dados levantados pelo estudo, que pode ser visto logo abaixo.

CW

infograficofsecure01.jpg

Nenhum comentário: