domingo, 10 de abril de 2011

Estatistica AVG

Alguns resultados de pesquisas sobre segurança na internet apresentaram que a indústria, o governo e especialistas do mundo inteiro continuam firmes na tentativa de combater os criminosos. Só no ano passado, mais de 2,5 milhões de famílias dos EUA tiveram que substituir seus computadores depois que foram infectados com vírus.

O roubo de identidade via internet continua crescendo devido à facilidade dos cibercriminosos em roubá-las e, enquanto telefones móveis completos assumem funções de um computador, poucos usuários têm instaladas as funções básicas de segurança móvel. Além disso, muitas organizações investem em tecnologias, mas não fazem questão de investir em segurança.

“Como vamos lutar contra crimes cibernéticos neste ano? Os hackers encaram seu trabalho como profissão, buscam onde está o dinheiro e querem o caminho mais fácil para isso. Se os usuários não se prevenirem e nem prestarem atenção, serão facilmente prejudicados”, comentou o CEO ao listar as cinco maiores ameaças previstas para o ano de 2011:

Cloud computing
A grande nuvem, conhecida como cloud computing, será adotada por mais empresas e consumidores no ano de 2011. Inevitavelmente os hackers concentrarão suas atenções nestas nuvens repletas de informações passíveis de roubo.

Aplicativos
Enquanto houver bugs e os usuários não atualizarem regularmente os seus aplicativos, estes continuarão ameaçando sua segurança, como vimos com o Adobe Reader e ataques ao Facebook.

Pesquisa social
Buscadores como o Google apresentam, no resultado das pesquisas, conteúdos gerados em redes sociais. Os hackers podem criar contas falsas ou se apropriar de contas existentes para difundir links maliciosos que clicados podem contaminar o usuário.

Pequenas empresas
Embora um número crescente de hackers esteja concentrando seus esforços atacando especificamente pequenas empresas, 85% desse tipo de companhia não se vê em perigo. Os proprietários não mantêm políticas de segurança adequadas e nem medidas de controle que possam educar os trabalhadores para a segurança online, duas medidas essenciais para manterem-se fora de perigo.

Dispositivos móveis
Neste ano, tablets e smartphones serão os alvos mais importantes dos hackers. Os dispositivos móveis estão sempre ligados e, acredita-se, menos protegidos do que um computador pessoal. E os usuários divulgam informações financeiras e dados pessoais, inclusive a sua localização. É por isso que é importante proteger smartphones e tablets com softwares de segurança.

fonte:AVG

Nenhum comentário: