domingo, 28 de junho de 2009

Governo britânico anuncia plano de segurança contra ciberataques

Primeiro-ministro Gordon Brown anuncia Centro de Operações de Cibersegurança para combater fraudes e tentativas de ataque na internet.

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, anunciou nesta quinta-feira (25/6) um plano contra uma crescente onda de ciberataques, com a criação de uma agência de cibersegurança liderada pelo Centro de Comunicações do Governo britânico (GCHQ, na sigla em inglês), que faz parte da nova Estratégia de Segurança Nacional do país.

De acordo com o site do jornal britânico The Guardian, o novo Centro de Operações de Cibersegurança (CSOC, na sigla em inglês) será integrado ao GCHQ, na cidade de Cheltenham, em Gloucestershire. Um departamento separado de Cibersegurança vai coordenar as políticas sob o comando de Neil Thompson, contando com pessoas treinadas pelas agências MI5, MI6 e outras agências governamentais.

"Assim como no século 19 tivemos de assegurar os mares para nossa segurança nacional, e no século 20 tivemos de garantir a segurança aérea, agora no século 21 também temos de assegurar nossa posição no ciberespaço para garantir às pessoas e às empresas a confiança necessária para agir de forma segura (neste espaço)" declarou Brown.

Ao lançar a estratégia, o ministro de cibersegurança britânico, Lord West, afirmou que o governo do país tem conhecimento sobre grupos interessados em promover uma guerra na internet, informa uma reportagem da BBC.

De acordo com West, os alvos mais prováveis de ataques online envolvem empresas de grande portal, a rede de energia, operações financeiras e do governo.

West confirmou que o governo britânico já sofreu ciberataques de outros países como Rússia e China, mas negou que os invasores tenham conseguido acessar dados confidenciais do governo britânico. Dados do governo indicam que a rede do país é alvo de mil ataques por dia, em média, embora a maioria seja de baixo risco.

De acordo com o governo britânico, os crimes na internet geram um prejuízo global de 52 bilhões de libras (84,2 bilhões de dólares), por ano, sendo 20 bilhões de libras (32,5 bilhões de dólares) para o Reino Unido.

Segundo West, a agência de cibersegurança britânica já vem atuando em conjunto com sua equivalente nos Estados Unidos, a Agência de Segurança Nacional, em estratégias de defesa o ciberespaço.

Nenhum comentário: