quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Quarentena PC



O que ocorre quando um vírus entra em quarentena?

Notícias
» Antivírus e rede P2P
»» Atualize o antivírus
» Autores de ataques
» Dois antivírus no PC
» E-mail e spammers
» Envio misterioso
» Falhas de código
» Firewall pra quê?
» Nomes dos vírus
» PC protegido
» Quarentena
» Senha roubada
» Sintomas de vírus
» Transferência
» Vacina para um vírus
» Vírus ao abrir e-mail
» Vírus e hardware
» Vírus via ICQ e MSN
» Vírus via Web
Busca

Entendo que quando um vírus é detectado e colocado em quarentena (em observação) em uma pasta do meu computador, pode significar que ele se encontra "potencialmente capaz" de ser ativado a qualquer momento e invadir a minha máquina e assim se propagar, caso haja, por exemplo, falha no mecanismo de atualização do antivírus ou ainda caso eu esteja com a assinatura do antivírus vencida? Enfim, o que acontece quando um vírus que é colocado em quarentena já que ele permanece no micro esperando por alguma definição do laboratório que produz e atualiza o antivírus? O que é preciso fazer quando algum vírus está em quarentena aguardando por essa definição?

A Quarentena do Norton AntiVírus é uma pasta Criptografada que somente o Norton AntiVírus tem acesso, os arquivos adicionados nesta pasta não podem ser acessados diretamente pelo usuário ou por outro programa que não seja o NAV. Desta forma, quando um arquivo é adicionado na Quarentena ele fica isolado e não há como o "vírus" ser executado ou contaminar o Sistema Operacional.

A adição de arquivos a Quarentena independe das Definições de Vírus existentes na máquina ou da Assinatura do Produto. Desta maneira, se um arquivo está adicionado à quarentena ele será reparado com as próximas definições de vírus, ou caso este arquivo seja somente um arquivo do próprio vírus (não há nada mais que o conteúdo do vírus neste arquivo) ele deverá ser excluído da Quarentena (o que o excluirá definitivamente do computador também).

Essa explicação reflete bem a idéia de quarentena, exemplo usado foi o AV Norton.
"Entendo que quando um vírus é detectado e colocado em quarentena (em observação) em uma pasta do meu computador, pode significar que ele se encontra "potencialmente capaz" de ser ativado a qualquer momento e invadir a minha máquina e assim se propagar, caso haja, por exemplo, falha no mecanismo de atualização do antivírus ou ainda caso eu esteja com a assinatura do antivírus vencida? Enfim, o que acontece quando um vírus que é colocado em quarentena já que ele permanece no micro esperando por alguma definição do laboratório que produz e atualiza o antivírus? O que é preciso fazer quando algum vírus está em quarentena aguardando por essa definição?

A Quarentena do Norton Antivirus é uma pasta Criptografada que somente o Norton AntiVírus tem acesso, os arquivos adicionados nesta pasta não podem ser acessados diretamente pelo usuário ou por outro programa que não seja o NAV. Desta forma, quando um arquivo é adicionado na Quarentena ele fica isolado e não há como o "vírus" ser executado ou contaminar o Sistema Operacional.

A adição de arquivos a Quarentena independe das Definições de Vírus existentes na máquina ou da Assinatura do Produto. Desta maneira, se um arquivo está adicionado à quarentena ele será reparado com as próximas definições de vírus, ou caso este arquivo seja somente um arquivo do próprio vírus (não há nada mais que o conteúdo do vírus neste arquivo) ele deverá ser excluído da Quarentena (o que o excluirá definitivamente do computador também). "

FONTE: PCWORLD

Nenhum comentário: